Consultor financeiro: como funciona a profissão?

Categoria: Contador de sucesso

Postado em 11 de julho de 2019

minutos

Side view of happiness business woman, punished alone at blue wall and using smartphone. Indoor studio shoot

De acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, mais de 63 milhões de pessoas estão endividadas no Brasil. Isso ultrapassa a marca de 41% da população adulta do país. 

Não só as pessoas físicas, as empresas também têm sofrido com questões financeiras nos últimos três anos conforme aponta o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No total foram mais de 340 mil empresas fechadas, sem uma estimativa do quanto esses números podem crescer daqui para frente.

Com base nesses índices não fica difícil de perceber que um dos maiores desafios da atualidade está nas pessoas e instituições conseguirem controlar e administrar bem o seu dinheiro. Embora a maioria consiga, existe ainda uma boa parte da população que não sabe o que fazer, por onde começar e que estão precisando urgentemente de ajuda.

Quer saber como um consultor financeiro pode auxiliar as empresas em relação à finanças, o que ele faz e como funciona a profissão? Continue então lendo este post e descubra as respostas para essas e outras perguntas.

Qual é o trabalho do consultor financeiro?

O trabalho do consultor financeiro é desenvolver um planejamento de finanças. Por meio de estratégias, os empreendedores conseguem retomar o controle sobre as operações da empresa, além de conseguirem compreender melhor qual a situação real dos seus negócios. 

Pode ser contratado para analisar o fluxo de caixa, realizar controle de estoques, organizar pagamentos, entre inúmeras outras atividades — tudo vai depender dos objetivos do cliente. O interessante de contar com um consultor financeiro é que, sendo especializado na área, as empresas terão acesso à uma opinião mais confiável sobre a segurança do seu patrimônio. 

Caso os resultados não sejam tão positivos quanto o esperado, cabe ao profissional contratado formular estratégias para solucionar as questões voltadas ao endividamento ou a queda nos lucros, por exemplo.

Embora muitos recorram a um consultor apenas quando a situação é crítica, existem empreendedores que já estão reconhecendo a importância em ter esse profissional reforçando o seu time. 

Isso porque sabem que o controle sobre as operações é importante e que, na existência de problemas, precisam recorrer à um especialista para impedir que rombos maiores acabem prejudicando o seu funcionamento.

Como é o mercado de trabalho para essa área?

Ainda que essa seja uma área completamente nova e pouco explorada dentro do Brasil, a profissão de consultor financeiro possui potencial para crescimento e aceitação. Hoje o mercado ainda não está totalmente “aberto” à ideia, mas essa pode ser a oportunidade perfeita para os profissionais que gostam de desafios e que buscam ser pioneiros.  

Há pouca demanda, a concorrência é limitada e já existem empresas dispostas a remunerar bem por esses serviços. Você pode ganhar experiência e rendimentos de forma independente ou assumindo um cargo em uma organização. Isso fica ao seu critério. 

A média salarial varia entre R$100 e R$150 a hora, mas é possível conquistar um ganho mais significativo conforme o profissional vai adquirindo conhecimento e credibilidade. 

É importante lembrar que no começo essa é uma profissão que vai exigir paciência, trabalho duro e horas de dedicação. Porém se você quer mesmo alcançar o sucesso como consultor financeiro, por que não se esforçar agora para desfrutar de ganhos melhores no futuro? 

Vale a pena refletir! 

Como um consultor financeiro pode ajudar as empresas?

Quando uma pessoa decide abrir um negócio ela não sabe exatamente como será o seu desempenho nas vendas, quais serão os desafios que podem surgir pelo caminho e nem o valor exato dos tributos que ela terá que recolher. Ou seja, estará trilhando por uma direção totalmente desconhecida. 

E como tudo no mercado é incerto, é bem provável que essas empresas acabem precisando de alguma ajuda para gerenciar melhorar os seus negócios. Por exemplo, a conta dos fornecedores pode acabar ficando maior que a conta de duplicatas à receber; o valor em caixa e o saldo em bancos podem chegar a valores negativos e até mesmo o pagamento das obrigações tributárias podem atrasar… Isso acontece e muitos empreendedores encaram essa realidade todos os dias. 

Contudo, sabem que os seus negócios estão em risco e que é necessário uma mudança urgente caso queiram se manter no mercado. Reconhecem que, para a marca crescer forte e competitiva, é preciso que seja feito um planejamento que ajude a melhorar o seu controle sobre as finanças. E é aí que entra o papel de um consultor financeiro.

Ele consegue adequar os gastos da empresa para controlar o pagamento de contas atrasadas,manter uma reserva de capital para a realização de investimentos, aumentar os lucros, analisar a viabilidade dos negócios e reestruturar trabalhos, entre outras coisas.  

Mas não é apenas para “salvar” uma empresa do buraco que os profissionais de finanças são essenciais. Um consultor financeiro também pode ajudar as instituições extremamente sólidas, que buscam acompanhar atividades rotineiras e também os resultados mais de perto — isso para se prevenir contra problemas ou até para potencializar ganhos.

Indiferente de qual seja a situação (para salvar ou potencializar), o consultor financeiro é que assumirá o papel de guia, orientando e ajudando os empreendedores a criarem uma base sólida para construir seu império.  

O que fazer para se tornar um consultor financeiro?

O primeiro passo para conseguir trabalhar com uma consultoria em finanças é a certificação. Assim que o profissional possui um diploma na área financeira, ele pode buscar por oportunidades em outras empresas ou até mesmo adquirir experiência abrindo o seu próprio negócio. 

Caso opte por essa alternativa, você precisará seguir alguns processos para garantir que a abertura da empresa ocorra de forma correta. Será necessário montar um planejamento com todos os custos e faturamento, escolher um local bem localizado, cuidar para que os processos burocráticos sejam concluídos e também investir na infraestrutura. 

Depois disso será a vez de buscar por uma equipe qualificada para conseguir ajudá-lo nos negócios, e divulgar a sua marca para que o mercado inteiro o reconheça como profissional. Algumas pessoas podem achar esse um processo muito demorado e complicado, difícil para conquistar resultados rápidos.

Por isso, nesse caso, uma alternativa interessante é encontrar uma parceria de confiança para poder oferecer os serviços, como por exemplo uma franquia. Essa é uma forma excelente de trabalhar no ramo sem ter que se preocupar com burocracias ou probleminhas maiores. 

Ao optar por uma franquia, o profissional garante mais tempo para se dedicar aos serviços de consultor financeiro, como também consegue desfrutar de outras vantagens oferecidas por um parcer. Entre alguns desses benefícios estão:

  • maior segurança e estabilidade para trabalhar com uma marca consolidada;
  • suporte de profissionais capacitados para ajudar sempre que preciso;
  • economia nos investimentos já que os negócios não começarão do zero e;
  • economia de tempo, garantindo que ele tenha mais disponibilidade para atender o público e prospectar novos clientes.  

Ou seja, acaba sendo uma opção prática e econômica para o profissional que busca se tornar independente na função. É possível ter tempo para oferecer um serviço de consultoria, além de contar com parceiros confiáveis para ajudá-lo no caminho. E o mais vantajoso nisso tudo é que não é necessário muito para dar o primeiro passo. É preciso apenas que ele tenha a vontade de crescer, e fazer o seu negócio dar certo.

E então, gostou do tema? Também quer ser um profissional destaque e conquistar sua independência no mercado como consultor financeiro? Clique e confira aqui como ter sucesso na escolha da franquia de gestão certa!

Comentários