Fluxo de caixa: 5 erros comuns na empresa

Categoria: Gestão financeira

Postado em 18 de julho de 2019

2 minutos

Segundo o SEBRAE, um quarto das empresas que abrem no Brasil, declara falência com menos de dois anos de operações. A maneira como você conduz seus recursos garante o sucesso do seu negócio.

O fluxo de caixa é um importante aliado para analisar as movimentações e o desempenho da sua empresa. Nesse post, separamos para você cinco erros comuns cometidos pelos empreendedores ao utilizar esse indicador.

Preste atenção e evite cometê-los na sua empresa: 

1# Não categorizar gastos e entradas:

É indispensável que o gestor registre de forma separada as entradas e saídas previstas, além de categorizar por nome cada gasto ou ganho de dinheiro caixa da empresa. Realizar o fluxo de caixa sem categorizar todas as ações é impossível, pois você não tem como analisar os dados.

Para caracterizar os gastos e entradas no seu caixa, você precisa fazer uma distinção de itens por: nome e valor, importante não se esquecer de colocar cada centavo pago ou recebido, por mais que sejam apenas uns quebradinhos, esses pequenos valores podem fazer falta na conta final. 

Quando você como gestor tem o conhecimento de quais áreas estão sendo gastos os recursos da sua empresa, você pode avaliar e identificar possíveis desperdícios que podem ser redirecionados com a finalidade de gerar mais retorno.

2# Não utilizar o fluxo de caixa de forma contínua:

As rotinas corridas dos empreendedores fazem com que eles deixem de usar de usar ou procrastinar a utilização e atualização do dinheiro que entra e sai da empresa.

Entretanto, os pagamentos e recebimentos do seu negócio são diários, caso sua empresa não tenha o conhecimento dessas informações de forma precisa, você fica impossibilitado de tomar decisões pautadas em dados. 

Não é difícil surgir a necessidade de desembolsar dinheiro para comprar algum material necessário para sua empresa funcionar perfeitamente. Acompanhar o fluxo desses valores é essencial para que essa ferramenta funcione e consequentemente a sua empresa obtenha sucesso. 

3# Utilizar categorias de forma genérica:

Categorização é um processo que pode parecer simples e que pode ser feito de qualquer jeito. Mas não se engane, quando você categoriza seu fluxo de caixa de forma genérica ele se torna dados confusos dificuldade sua análise.

Estabeleça categorias fixas para cada tipo de gasto, para que na hora de analisar os dados você não tenha problemas de identificação e entendimento. 

4# Misturar despesas pessoais com despesas da empresa:

Esse é um erro fatal para qualquer tipo de negócio. Uma vez que você começa a misturar as despesas da sua empresa com as suas despesas pessoais, você pega esse costume e fica difícil diferenciar valores que são gastos da sua empresa, de valores na sua vida pessoal.

Esse péssimo costume pode acarretar problemas futuros. Uma hora o dinheiro que você usa para pagar contas pessoais vai fazer falta pra pagar as contas da sua empresa. 

5# Não controlar custos:

Ter uma empresa é sinônimo de ter custos, se você não controla esses custos sua empresa tende a morrer. Os custos operacionais, por exemplo, são um dos grandes responsáveis pela morte de vários negócios. 

Para fazer esse controle, você precisa categorizar esses custos, sejam eles fixos ou variáveis, e depois avaliar com a finalidade de identificar e corrigir erros ou desperdícios.

O fluxo de caixa é uma ferramenta importante e você precisa se atentar a esses erros.

Gostou das dicas que a Gestão Contabilidade separou para você? Nós temos um time de contadores especializados prontos para ajudar você a realizar a gestão financeira do seu negócio da melhor forma possível. 

Venha conversar com a gente:

Comentários

Receba os destaques por e-mail