O que muda no Imposto de Renda para 2022

Categoria: Geral

Postado em 20 de outubro de 2021

A gestão de uma empresa de tecnologia exige atenção a uma série de aspectos. Desde o acompanhamento de tendências, o desenvolvimento de pessoas até a gestão financeira e contábil. Essas e muitas outras demandas precisam ser gerenciadas com o máximo cuidado.

Além disso, é preciso considerar ainda as mudanças e os desafios de adaptação. Para o próximo ano, as alterações no imposto de renda de 2022 devem estar no radar dos gestores de negócios. Afinal, é preciso conhecer todas as regras para ficar em dia com o Fisco e evitar complicações com o Leão.

Por isso, neste artigo, apresentamos as principais mudanças previstas para as pessoas jurídicas na entrega do Imposto de Renda 2022. 

Continue lendo o material! 

Imposto de renda 2022: CSLL menor para empresas 

Com a aprovação do texto-base da reforma do IR (Imposto de Renda) pela Câmara dos Deputados, em setembro, uma série de mudanças devem ser consideradas para o Imposto de Renda 2022. 

Uma das principais é a redução de até 1 ponto percentual na cobrança da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). A partir do próximo ano, as alíquotas cobradas passam de 9%, 15% e 20% para 8%, 14% e 19%. 

Já para as instituições financeiras, a alíquota de CSLL deve cair de 20% para 19%. 

Além disso, o Imposto de Renda 2022 para pessoas jurídicas deve ter uma redução de 15% para 8%. 

Contudo, o adicional de 10% do IRPJ aplicado sobre o lucro que ultrapasse R$ 20 mil mensais será mantido. De tal modo, a alíquota máxima será reduzida de 25% para 18%. 

Novo tributo aplicável sobre lucros e dividendos 

Com a queda no imposto das empresas, o relator do projeto estipulou a cobrança uma alíquota de 20% sobre lucros e dividendos, que hoje são isentos de tributação, para fins de compensação.  

Aprovado pela Câmara dos Deputados, o projeto seguiu para aprovação do Senado com um destaque (sugestão de mudança) para criação de uma alíquota um pouco menor: de 15%. 

De acordo com o texto, ficam isentas da tributação sobre dividendos:

  • Empresas do Simples Nacional não terão de pagar o tributo;
  • Pequenas empresas, com faturamento de até R$ 4,8 milhões;
  • Integrantes do mesmo grupo econômico, por entidades de previdência complementar e por incorporadoras imobiliárias submetidas ao regime especial de tributação mediante patrimônio de afetação. 

Fundos Imobiliários e Bolsa de Valores

De acordo com o projeto de reforma do IR, a isenção sobre os rendimentos de fundos de investimentos imobiliários (FIIs) será mantida. Inicialmente, o governo havia incluído a cobrança de 15% sobre os rendimentos de FIIs no projeto. 

O Imposto de Renda 2022 também traz uma série de novas regras para investidores. 

Após a reforma, o limite para isenção de IR para venda de ações será de R$ 60 mil por trimestre. Antes, o limite era de R$ 20 mil por mês.

A regra beneficia os investidores, uma vez que toma como base o período trimestral, aumentando as chances de ganhos. 

Seguindo a mesma lógica, os lucros e perdas com ações na Bolsa de Valores também poderão ser compensados em até três meses no Imposto de Renda 2022. Sendo assim, se o investidor lucrar, mas também tiver prejuízo no trimestre, ele tem a chance de fazer um equilíbrio e pagar imposto incidente apenas sobre o lucro gerado no período.

Na prática, a compensação pode ser feita incluindo todas as modalidades de operação, e não separadamente como acontece hoje. Exemplo: FII, day trade e swing trade.

Extinção das regras sobre juros sobre capital próprio (JCP) 

O texto do relator elimina os juros sobre capital próprio (JCPs), que eram usados pelas empresas para a remuneração dos acionistas.  Neste sentido, é fundamental que as empresas se adequem à nova regra. 

Setores específicos devem perder benefícios fiscais

Para equilibrar a equação, por conta da redução da arrecadação com a CSLL, será preciso diminuir as renúncias fiscais de outro tributo, a Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). 

De acordo com o projeto, as fontes de financiamento da Seguridade Social serão mantidas inalteradas. Porém, os setores de embarcações e aeronaves, medicamentos, produtos químicos e farmacêuticos e termoeletricidade deixarão de ter os benefícios fiscais. Com isso, alguns produtos, como xampu e remédios, devem ter alta no preço.

Diferencial da Gestão Contabilidade

Como vimos até aqui, são várias as mudanças previstas para a entrega do Imposto de Renda 2022 de empresas. Além disso, algumas regras para pessoas físicas também mudaram.

O escritório de contabilidade que atende a sua empresa já havia informado essas mudanças? Caso não, será que ele tem oferecido um serviço à altura que a sua organização merece?

Hoje, o papel do contador é ser muito mais do que um apurador de impostos e um emissor de guias de pagamento. Um profissional altamente qualificado deve atuar em uma abordagem consultiva, fazendo muito mais pela empresa e orientando no crescimento do seu negócio. 

A Gestão Contabilidade é especialista no atendimento de empresas de tecnologia e sabe como oferecer uma contabilidade 100% digital, na nuvem e sempre acessível. 

Com o suporte da Gestão Contabilidade, que possui ampla experiência no atendimento de empresas tech, a sua empresa obtém uma série de vantagens:

  • Otimização dos processos fiscais e tributários;
  • Redução de custos com a terceirização;
  • Time profissional e qualificado;
  • Assessoria e consultoria especializada;
  • Suporte na tomada de decisões estratégicas.

Dessa maneira, o empresário do segmento tech passa a ter uma visão mais clara e objetiva sobre os negócios com o auxílio do contador, que aponta com precisão os erros contábeis, as oportunidades e melhorias necessárias. 

A abordagem da contabilidade consultiva contribui para o direcionamento assertivo de estratégias, investimentos e o crescimento da empresa tech. 

Casos de sucesso: Gestão Contabilidade alavanca o crescimento da Promobit

Desde 2020, a parceria com a Gestão Contabilidade tem ajudado a Promobit em seus processos contábeis, fiscais e de RH. Com isso, a empresa ganhou maturidade e alavancou seu crescimento. 

Tudo começou quando a Promobit foi procurar um escritório contábil especializado no sistema para ajudá-la a alcançar a maturidade na gestão fiscal, e encontrou a Gestão Contabilidade.

Com o suporte de quem é especialista no assunto, a Promobit passou a contar com contabilidade consultiva. Uma das primeiras ações foi a separação entre custo e despesa que não existia na empresa. Assim, o time da Gestão garantiu um melhor dimensionamento das operações contábeis da Promobit.

Além disso, a reunião de acompanhamento mensal, com o fornecimento de indicadores como Ebitda e ROI, também foi decisiva para organizar a gestão contábil e levar a Promobit a outro patamar.

Gostou da proposta de contabilidade consultiva? Conheça a Gestão Contabilidade

Comentários

Receba os destaques por e-mail