Por que as empresas quebram? E como evitar isso aconteça com você

Categoria: Empreendedorismo

Postado em 28 de setembro de 2020

Muitos fatores contribuem para o fracasso no mundo dos negócios. E saber porque as empresas quebram é fator fundamental para evitar que isso possa ocorrer também com o seu negócio.

Aliás, administrar uma empresa não é para os fracos de coração. O empreendedorismo é inerentemente arriscado. Os proprietários de negócios bem-sucedidos devem possuir a capacidade de mitigar os riscos específicos da empresa e, ao mesmo tempo, levar um produto ou serviço ao mercado a um preço que atenda aos níveis de demanda do consumidor. 

Para entender melhor porque as empresas quebram, e como evitar que isso aconteça com você, confira o artigo a seguir.

Por que as empresas quebram?

Embora haja uma série de pequenas empresas em uma ampla gama de setores que apresentam bom desempenho e são continuamente lucrativos, 20% das pequenas empresas falham no primeiro ano, 50% vão à falência após cinco anos e apenas 33% chegam a 10 anos ou mais, de acordo com o Sebrae. 

Para proteger um negócio novo ou estabelecido, é necessário entender o que pode levar ao fracasso do negócio e como cada obstáculo pode ser gerenciado ou evitado por completo. Os motivos mais comuns para o fracasso de pequenas empresas incluem falta de capital ou financiamento, retenção de uma equipe administrativa inadequada, uma infraestrutura ou modelo de negócios defeituosos e iniciativas de marketing mal sucedidas.

Os principais erros são:

  • Ficar sem dinheiro é o maior risco para uma pequena empresa. Os proprietários geralmente sabem quais fundos são necessários no dia a dia, mas não têm certeza de quanta receita está sendo gerada, e a desconexão pode ser desastrosa.
  • A inexperiência na gestão de um negócio — ou a falta de vontade de delegar — pode impactar negativamente as pequenas empresas, assim como um plano de negócios mal visualizado, o que pode levar a problemas contínuos quando a empresa estiver operacional.
  • Campanhas de marketing mal planejadas ou executadas, ou a falta de marketing e publicidade adequados, estão entre os outros problemas que arrastam as pequenas empresas para o fundo do poço.

Motivos para empresas quebrarem, e como evitá-los

A principal razão pela qual as empresas quebram é a falta de financiamento ou capital de giro. Na maioria dos casos, o proprietário de uma empresa está intimamente ciente de quanto dinheiro é necessário para manter as operações em execução no dia a dia, incluindo o financiamento da folha de pagamento, pagar despesas fixas e variadas, como aluguel e utilidades, e garantir que os fornecedores externos sejam pagos em dia. 

No entanto, os proprietários de empresas falidas estão menos sintonizados com a quantidade de receita gerada pela venda de produtos ou serviços. Essa desconexão leva a déficits de financiamento que podem colocar rapidamente uma pequena empresa fora de operação.

Um segundo motivo são os proprietários de empresas que erram o alvo em produtos e serviços de preços. Para vencer a concorrência em setores altamente saturados , as empresas podem precificar um produto ou serviço muito mais baixo do que ofertas semelhantes, com a intenção de atrair novos clientes. 

Embora a estratégia dê certo em alguns casos, as empresas que acabam fechando as portas são aquelas que mantêm o preço de um produto ou serviço muito baixo por muito tempo. Quando os custos de produção, marketing e entrega superam a receita gerada por novas vendas, as pequenas empresas têm pouca escolha a não ser fechar as portas.

Para evitar que a empresa tenha esse tipo de problema, o ideal é que o empresário estabeleça um orçamento realista para as operações da empresa e estar disposto a fornecer algum capital de seus próprios cofres durante a fase de inicialização ou expansão.

É imperativo pesquisar e garantir opções de financiamento de vários canais antes que o financiamento seja realmente necessário. Quando chega a hora de obter um empréstimo, os proprietários de negócios já devem ter uma variedade de fontes de onde podem recorrer para obter capital.

Gestão inadequada

Outro motivo comum para o fracasso das pequenas empresas é a falta de perspicácia empresarial por parte da equipe administrativa ou do proprietário da empresa. Em alguns casos, o empresário é a única pessoa de nível superior dentro de uma empresa, especialmente quando ela está no primeiro ou segundo ano de operação. 

Embora o referido proprietário possa ter as habilidades necessárias para criar e vender um produto ou serviço viável, muitas vezes carecem dos atributos de um gerente forte e não têm tempo para supervisionar com sucesso outros funcionários. Sem uma equipe de gerenciamento dedicada, o proprietário de uma empresa tem maior potencial para administrar mal certos aspectos da empresa, sejam finanças, contratação ou marketing.

Empreendedores  inteligentes terceirizam as atividades que não realizam bem ou têm pouco tempo para realizar com sucesso. Uma forte equipe de gerenciamento é uma das primeiras adições que uma pequena empresa precisa para continuar suas operações no futuro. 

É importante que os proprietários de empresas se sintam confortáveis ​​com o nível de compreensão que cada gerente possui em relação às operações da empresa, funcionários atuais e futuros e produtos ou serviços.

Planejamento de negócios ineficaz

As pequenas empresas costumam ignorar a importância de um planejamento de negócios eficaz antes de abrir suas portas. Um plano de negócios sólido deve incluir, no mínimo: 

  • Uma descrição clara do negócio
  • Necessidades atuais e futuras dos funcionários e da administração
  • Oportunidades e ameaças no mercado mais amplo
  • Necessidades de capital, incluindo fluxo de caixa projetado e vários orçamentos
  • Iniciativas de marketing
  • Análise da concorrência

Os empreendedores que não atendem às necessidades do negócio por meio de um plano bem elaborado antes do início das operações estão preparando suas empresas para desafios sérios. Da mesma forma, uma empresa que não analisa regularmente um plano de negócios inicial — ou que não está preparada para se adaptar às mudanças no mercado ou indústria — encontra obstáculos potencialmente intransponíveis ao longo de sua vida.

Para evitar as armadilhas associadas aos planos de negócios, os empreendedores devem ter um conhecimento sólido de seu setor e da concorrência antes de abrir uma empresa. O modelo de negócios e a infraestrutura específicos de uma empresa devem ser estabelecidos muito antes que os produtos ou serviços sejam oferecidos aos clientes, e os fluxos de receita potenciais devem ser projetados de forma realista com bastante antecedência. A criação e manutenção de um plano de negócios são fundamentais para administrar uma empresa de sucesso a longo prazo.

Tenha um controle financeiro rígido

Como foi possível observar, a falta de dinheiro está entre os principais motivos para as empresas fecharem suas portas. E para evitar isso, é vital que o negócio conte com um controle financeiro rígido. 

Uma solução é a terceirização da gestão financeira da empresa. Desta forma, uma equipe experiente passa a fazer todo o controle das contas a pagar e a receber, antecipando necessários e permitindo que o empresário possa ter a noção exata da saúde financeira do negócio.

Aqui na Gestão Contabilidade temos um time de consultores que são especialistas na terceirização financeira das empresas. Eles cuidarão de toda a área financeira, da conciliação bancária e farão uma análise minuciosa da suas contas.

Como você viu, os motivos pelos quais as empresas quebram são variados. Porém, com uma boa gestão e análise cuidadosa da área financeira, esse fechamento precoce pode ser evitado. E se precisa de ajuda na gestão financeira, entre em contato agora mesmo com a Gestão Contabilidade. Estamos aqui prontos para lhe atender!

Comentários

Receba os destaques por e-mail