Como funciona para abrir um ecommerce?

Categoria: Geral

Postado em 3 de junho de 2020

Abrir um ecommerce se tornou o objetivo de muitos empreendedores que vêem na internet uma oportunidade de sucesso. 

Segundo o relatório NeoTrust 2ª edição, realizado pelo Compre & Confie em parceria com o E-commerce Brasil, somente em 2019 o e-commerce brasileiro registrou um crescimento de 22,7% em relação ao ano anterior, faturando R$75,1 bilhões. 

Surreal, não é? Pois com as mudanças nos hábitos dos consumidores, que compram cada vez mais pela internet, o comércio eletrônico só tende a aumentar nos próximos anos.

Se você está interessado em montar um ecommerce e não tem a mínima ideia por onde começar, este artigo é para você.

Vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto e trazer um passo a passo de como abrir um ecommerce do zero. 

Você irá encontrar neste post:

  • O que é um ecommerce?
  • Passo a passo de como abrir um ecommerce

Está preparado (a)? Vamos lá!

O que é um ecommerce?

Um ecommerce ou comércio eletrônico nada mais é do que um modelo de negócio onde as vendas são realizadas integralmente pela internet. 

Isso quer dizer que não só a venda ocorre no mundo virtual, como todo o processo. Primeiro, o cliente visita o site e visualiza os produtos ou serviços, depois escolhe o que mais o agrada e efetua o pagamento pelo mesmo canal. 

Em seguida, a loja recebe o pedido e envia o produto para o endereço cedido pelo cliente. Dali alguns dias ou menos, dependendo da distância, o produto chega na casa do cliente.

Assim, o ecommerce é uma compra ou contratação realizada integralmente pela internet.

Pois bem, agora que já sabemos o que é e-commerce, que tal descobrir as etapas de como abrir um ecommerce do zero? Acompanhe os 7 passos a seguir!

Como criar um ecommerce do zero em 7 passos

1. Faça um planejamento da sua loja

O primeiro passo para abrir um ecommerce é o planejamento. É hora de pegar um papel e uma caneta e fazer as definições iniciais, respondendo a perguntas como:

  • Qual produto ou serviço será vendido?
  • Qual será o público-alvo do meu negócio?
  • Quais serão meus fornecedores?

Mas atenção: antes do planejamento, você já deve ter claro qual é o objetivo do seu negócio online!

Vamos supor que você já tem uma loja física, e pretende criar uma loja virtual para trabalhar uma estratégia de omnichannel, criando experiências entre um canal e outro. Esse pode ser um objetivo.

Você pode ter objetivos mais ousados, como se tornar autoridade no setor varejista, por exemplo. 

Depois de estabelecer os objetivos, continuamos o planejamento: 

Escolha o nicho de mercado do seu e-commerce

Muitos entram no mundo do e-commerce já sabendo o que irão vender, mas o contrário acontece também. 

Se você não tem um nicho de interesse, a dica é estudar o mercado, observando as oportunidades e tendências de crescimento para cada setor. Assim, é possível ser estratégico e escolher um nicho de mercado em expansão.

Mas o importante é escolher um nicho de mercado e os produtos que irá vender de forma assertiva, isto é, que estejam de acordo com os objetivos da empresa.

Defina o público-alvo do negócio

Decidiu o nicho de mercado? Então é hora de definir para quem você irá vender. Mas atenção: seja bastante específico quando for delimitar o cliente ideal! 

Não dá para querer vender “para todos”, até porque nenhum produto ou serviço é universal, então é preciso ter foco e especificar.

Pense em uma loja de produtos fitness. Nem todo mundo está interessado neste life style, né? Por isso, é essencial definir as características do público que se quer atingir. 

Quando um negócio define claramente seu público, ele tem mais efetividade nas estratégias, porque sabe como direcioná-las.

Determine quais serão os fornecedores

Disponibilize algumas horas do dia para pesquisar o fornecimento de produtos. Você pode fazer isso utilizando o Google mesmo, basta pesquisar relações do seu mercado junto de termos como “fornecedores” , “distribuidores” e “fabricantes”. 

Se seu nicho de mercado é moda com ênfase em moda feminina, por exemplo, você pode procurar os termos “moda feminina – fornecedores”. 

Fácil, não é mesmo? Guarde as referências que encontrar e entre em contato quando achar conveniente. 

A dica é falar de igual para igual com seu fornecedor, mostrando que você quer crescer e está buscando por uma parceria para alcançar o sucesso junto!

2.  Defina uma estrutura

Agora que você já tem o planejamento prontinho, vamos definir uma estrutura para seu ecommerce?

Nessa etapa, são estabelecidos os canais que você irá utilizar para a sua loja: o canal de audiência e o canal de conclusão de vendas. 

Determine o Canal de Audiência

O canal de audiência é o canal pelo qual você poderá encontrar, atender e interagir com seus leads e clientes.

Um exemplo são as redes sociais, como o Facebook e o Instagram. Não é um canal por onde você vende, mas um canal onde você pode trabalhar a marca e impactar seu público.

Estabeleça o Canal de Conclusão de Vendas

Aí sim, temos o canal de conclusão de vendas! Esse canal é onde o cliente irá comprar seus produtos e serviços, estes que podem ter sido visualizados nos canais de audiência. 

Aqui você precisa pensar na plataforma que irá utilizar para vender seus produtos, mas antes de selecioná-la, é necessário comprar um domínio para sua loja online. O domínio nada mais é do que o endereço eletrônico (ex: umaloja.com.br).

Após comprá-lo, é a hora de selecionar a plataforma de e-commerce mais adequada. Quando for escolher, leve em conta aspectos como:

  • Custo da plataforma: observe se ele está dentro do seu orçamento. A recomendação é escolher uma opção mais simples e que ofereça melhor custo-benefício.
  • Fase da sua empresa: opte por uma plataforma fácil e com recursos iniciais, até por que é muito risco começar investindo massivamente, né?
  • Recursos disponíveis: questione se a ferramenta tem todos os recursos dos quais você necessita para o funcionamento do seu e-commerce.
  • Suporte de atendimento: garanta que a plataforma pela qual você irá optar possui um serviço de suporte para esclarecer dúvidas e solucionar possíveis problemas.

3. Pense nas opções de pagamento 

Nessa etapa, você definirá elementos relacionados ao pagamento dos produtos ou serviços comercializados.

Assim como você pode contratar plataformas para montar seu ecommerce, é possível também contar com o apoio de um processador de pagamento. O PayPal e o Pagseguro são dois exemplos conhecidos no meio online.

Esses processadores recebem os dados de pagamento do cliente, entram em contato com as instituições financeiras e empresas de cartão de crédito, processam o pagamento e confirmam para que você possa liberar o pedido. Após isso, o valor da venda vai direto para sua conta.

4. Estruture sua loja 

O próximo passo de como abrir um ecommerce é estruturar a sua loja online.

Comece pensando em alguns pontos como:

  • Tema do site
  • Logo da loja
  • Conteúdo para integrar as página Sobre e Fale Conosco

Uma dica é destacar suas formas de pagamento e trabalhar com banners atrativos para divulgar promoções e descontos em produtos e serviços.

5. Garanta agilidade ao seu e-commerce

O consumidor quer compras ágeis, por isso é importante pensar em um checkout intuitivo e sem formulários intermináveis. Nesse sentido, solicite apenas as informações necessárias para a entrega e efetivação do pagamento.

Seu lead ou cliente precisa achar o que deseja em pelo menos três cliques e a taxa de carregamento da página não deve ultrapassar 5 segundos. Isso é um fator decisivo para não perdê-lo para uma concorrência com site um mais rápido e claro que o seu.

Uma boa estratégia, quando se detecta que o cliente abandonou o carrinho, é ativar a equipe de marketing para estimulá-lo por meio de e-mails ou chatbot a concluir o pedido.

6. Trabalhe o marketing digital

Nesse desafio de abrir um e-commerce, é preciso pensar em como você irá atrair clientes para sua loja. E quer melhor aliado do que o marketing digital? Há uma variedade de estratégias que você pode utilizar.

Mas antes de definir a estratégia, você deve sentar novamente e fazer um planejamento de marketing para atrair visitantes para o seu site e aumentar as taxas de conversão!

Entre algumas ações de marketing que vem se mostrando eficazes para ecommerce estão:

  • Técnicas de SEO (Search Engine Optimization)
  • Anúncios pagos
  • Inbound Marketing
  • Marketing de Conteúdo
  • Estratégias de mídias sociais

Você pode combiná-las para obter melhores resultados. E falando em resultados… Se liga no próximo passo!

7. Acompanhe os resultados 

Ufa! Depois de todos esses passos, dá para descansar, não é? Não, ainda não. É momento de avaliar se as ações estão surtindo efeito, em outras palavras, se se o seu e-commerce está obtendo bons resultados!

Um dos benefícios do marketing digital é a possibilidade de mensuração de resultados, assim você tem acesso a dados precisos sobre o seu negócio.

Entre algumas ferramentas de análise que podem ser utilizadas para este fim estão o Google Analytics. Essa plataforma não apenas reúne dados relevantes sobre taxa de visitantes e páginas visitadas como também tempo de visita, cliques e conversão.

A partir dos relatórios, você pode estudar mudanças ou aperfeiçoar estratégias para crescer cada vez mais!

Concluindo…

Esperamos que você tenha entendido como abrir um ecommerce nesse passo a passo e possa montar o seu hoje mesmo!

Como dissemos no início, espera-se um grande aumento do comércio eletrônico nos próximos anos, e para integrá-lo, o primeiro passo é saber como ele funciona. E agora você já sabe! 

E aí, gostou do conteúdo? Tem alguma dúvida? Escreva pra gente!
Ah, não deixe de conferir este artigo sobre e-commerce e descubra se vale a pena abrir um para sua loja física! 

Comentários

Receba os destaques por e-mail